CRC/SC-010321/O-5

Por que declarar o imposto de renda sendo isento?


Neste mês de março, os brasileiros deram início ao envio da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021, mas existem grupos de contribuintes que são isentos desta obrigação fiscal. Todo aquele que tenha recebido renda tributável menor ou igual a R$ 28.559,70 ou rendimentos isentos que somem menos do que R$ 40 mil não precisará fazer a declaração.


Mas, mesmo quem fica isento, pode declarar. O benefício está em manter seu histórico de regularidade fiscal, sem interrupções. Além disso, as origens e os destinos dos recursos, ainda que isentos, formam a construção patrimonial do contribuinte, ficando tudo registrado.


A medida provisória que permitiu o afastamento temporário dos trabalhadores em decorrência da pandemia, terá impacto na declaração do IR daqueles que tiveram redução substancial de seus rendimentos tributáveis. 


Quem recebeu acima de R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis no ano passado e foi beneficiado com o Auxílio Emergencial precisa declarar o IR e devolver os valores recebidos. Isso também vale para dependentes que tenham recebido. 


Quando é vantajoso declarar?


Se você ganhou um salário mensal de R$2 mil ao longo de 2020, seu rendimento é de R$24 mil. Por isso, está isento de declarar o imposto de renda em 2021. Mas se em algum momento tiver recebido valores que ultrapassem o limite de isenção mensal (R$2.380 por mês), poderá fazer a declaração. 


Isso pode acontecer quando você recebe o décimo terceiro e o adicional de férias, por exemplo. Então, faça a declaração, pois, poderá ter valores retidos na fonte e você possui o direito de recuperar esses valores sem arcar com o pagamento do imposto, uma vez que está abaixo do limite de isenção.

Últimas Notícias

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Confira nossa Política de privacidadePolítica de Cookies e nosso Termo de uso.

Concordo